Minicurso

Neste curso introdutório, procuraremos abordar a problemática do mal na literatura russa e no pensamento religioso russo do século XIX e primórdios do século XX. Elegemos os três autores que julgamos os mais significativos para tratar de tal questão. Nossa aposta, com esta eleição, é a de que o problema do mal em sua dimensão metafísica e escatológica não pode ser compreendido distante de seu horizonte histórico. Estamos também tentando somar esforços junto às reflexões em torno do centenário da Revolução Russa. Assim, tomaremos Gógol e Dostoiévski como preditores da Revolução de Outubro e Berdiaev como seu vaticinador. O curso comporta três unidades independentes, embora complementares entre si. Na primeira unidade, “Gógol e a destruição da figura humana”, analisaremos a obra O inspetor geral, buscando compreender de que modo a desconstrução do homem pode ser interpretada como atualização de um conjunto de práticas históricas recorrentes ao longo dos séculos na Rússia. Na segunda unidade, “Dostoiévski e os demônios”, abordaremos Os demônios de Dostoiévski. Nesta etapa, tentaremos mostrar o que poderia ser concebido como as predições catastróficas dostoievskianas com relação à Revolução de Outubro, desde um ponto de vista de sua antropologia cristológica. Finalmente, na terceira unidade, Nicolas Berdiaev: liberdade, mal e escatologia”, apresentaremos as reflexões do pensador religioso Nicolas Berdiaev cujas formulações seriam herdeiras da literatura de Gógol e Dostoiévski. Desse modo, nos aproximaríamos de uma compreensão apocalítica e escatológica do mal diante da qual desdobrariam os conceitos berdiaevianos de Reino de César e Reino do Espírito.

Anúncios